LABCOM / DCS / UFMA

Click here to edit subtitle

II MOSTRA DO PROJETO SEMENTE DIGITAL

O projeto SEMENTE DIGITAL é um projeto de Educação Patrimonial com o objetivo de sensibilizar os moradores de São Luís para a importância da preservação dos casarões históricos da cidade, procurando fazer isso através de experimentos interativos, formação de redes e registro em vídeos e fotos.

 

EXPERIMENTOS INTERATIVOS

* O PhotoSynth é uma supercomposição a partir de centenas de fotos que permitem a exploração da imagem pela internet.

Logo abaixo,  você pode conferir como funciona essa tecnologia. Preparamos dois experimentos no Museu Histórico e Artístico do Maranhão, que mostram como eram as casas das famílias ricas que moravam nos casarões do século XIX.

Clique nos links abaixo e divirta-se ao explorar os ambientes.

 

- Cozinha do século XIX

 

 

- Sala do século XIX.

Revista da Microsoft fala sobre projeto Semente Digital

 A revista digital Microsoft Business publicou, na última sexta-feira (18), uma matéria sobre o Semente Digital, projeto desenvolvido pelo Laboratório de Convergência de Mídias (Labcom) da Universidade Federal do Maranhão.

A revista deu destaque ao projeto que, durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, realizou amostras com ferramentas interativas, desenvolvidas pela Microsoft como o Kinect e o Photosynth, com um ambiente imersivo de 360º para interação dos visitantes e a utilização de fotos do Centro Histórico possibilitando uma ambiente navegável e acessível a qualquer lugar do mundo, respectivamente.

O projeto Semente Digital tem por objetivo, gerar uma conscientização das novas gerações para a preservação do Patrimônio Histórico e Material de São Luís, considerado patrimônio histórico da humanidade pela Unesco em 2002.

Confira Matéria Completa.

Projeto SEMENTE DIGITAL convida pesquisadores para discutir formas de preservação do Patrimônio

POR: RAÍLA MACIEL

PLANTANDO UMA IDEIA

Durante a mostra interativa que fez parte da programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia foi apresentado a proposta do Semente Digital, projeto que pretende usar a tecnologia à serviço da conscientização e da preservação do patrimônio material do Maranhão.

O objetivo da mostra foi, também, despertar o interesse de mais pessoas que possam propagar a ideia do projeto e levar a iniciativa a outros segmentos da sociedade.

Dando continuidade à programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, foi realizada uma mesa-redonda que contou com a presença do fotógrafo e colaborador do projeto, Edgar Rocha, do professor Phelipe Andres responsável pela primeira fase do Projeto de Revitalização do Centro Histórico (Reviver) e de estudantes universitários.

Os convidados debateram os principais problemas da cidade, refletiram sobre a atual situação do nosso patrimônio material e propuseram formas de conscientização e preservação dessa riqueza.

O PROBLEMA DO DISTANCIAMENTO

De acordo com o Phelipe Andres, há um grande distanciamento entre a população ludovicense e o patrimônio histórico arquitetônico da cidade, o que contribui para o abandono e para a falta de preservação.

Ainda não conseguimos superar o distanciamento entre a sociedade e o Centro Histórico e não conseguimos entender o que leva as pessoas a virarem as costas para essa riqueza”, reflete.

Ele defende ainda que um programa de revitalização só tem resultado quando é feito com a participação social e que o atual modelo de cidade que temos é o principal fator destrutivo da nossa qualidade de vida.

UMA VISÃO OTIMISTA

Para Andres, o patrimônio arquitetônico de São Luís já esteve em uma situação ainda pior. “O Centro Histórico está abandonado sim, mas já esteve pior”, afirmou.

Apresentando imagens das ruas e praças da cidade na década de 70, antes que o projeto de revitalização fosse colocado em prática, ele defendeu uma visão otimista.

De mais longe nós já viemos, o fato de já termos chegado nesse estágio é animador porque nos faz acreditar que podemos melhorar muito mais”, finaliza o professor. 

Mostra interativa SEMENTE DIGITAL movimentou primeiro dia

No dia, 19, aconteceu o primeiro dia da Mostra Interativa do projeto Semente Digital no Laboratório de TV da UFMA. O projeto, que foi selecionado no edital Programa de Apoio à Popularização da Ciência e Tecnologiada pela FAPEMA, faz parte da programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia que aconteceu dos dias 17 a 23 de outubro.

A Mostra do Semente Digital apresentou programas de interatividade voltados para a preservação do patrimônio histórico cultural de São Luís com apresentação de experimentos com Realidade aumentada, Photosynth do Centro Histórico, mostras de fotografia do patrimônio por Edgar Rocha, trabalhos com Stop Motion feito por crianças de 10 a 13 anos do Projeto TV Vila Embratel e interação com o cenário do Centro Hitórico por meio do Kinect.

 

A programação do segundo dia incluiu Mostra Interativa no horário de 14 às 18h e às 16h uma Mesa-Redonda: “Patrimônio Material- Problema ou Solução?” onde foi discutida as formas de intervenção para preservação do patrimônio material e incentivo da formação de pessoas interessadas para organização de ações de preservação.

A Mostra Interativa teve como público-alvo alunos do Ensino Médio e Universitários, que tiveram a oportunidade de interagir e discutir meios de preservação do patrimônio material de São Luís. +FOTOS

Exemplos de Materiais do Projeto SEMENTE DIGITAL


* Experimentos com Photosynthy

(Clique na imagem e começe a interagir):

Praia Grande

 

 * Papel de parede para PC 1:

* Papel de parede para PC 2:

 

Projeto SEMENTE DIGITAL vai ser aberto na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

     O projeto SEMENTE DIGITAL do LABCOM vai ser o representante do Departamento de Comunicação Social da UFMA na programação da Semana de Ciência e Tecnologia promovida pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, no período de 17 a 21 de outubro envolvendo atividades e projetos de pesquisa de todo o país.

    O projeto SEMENTE DIGITAL pretende conscientizar as novas gerações sobre a importância da preservação do Patrimônio Material da cidade de São Luis representado pelo seu casario colonial, que tem se perdido gradativamente, pela ação de causas naturais, como o período de chuvas na cidade, mas também pela falta de políticas públicas destinadas à conscientização e  educação patrimonial da população.

     Para tanto o projeto pretende unir novas tecnologias de manipulação de imagens e de produção audiovisual para criar instalações artísticas, bem como fomentar debates e encontros entre especialistas e estudantes para pensar em soluções.

    Para a Semana de Ciência e Tecnologia o projeto vai montar uma exposição interativa, nos dias 19, 20 e 21,  no Laboratório de TV do Curso de Comunicação Social, que fica no Centro de Ciências Sociais , ao lado do prédio da Rádio Universidade, das 14 às 18 horas. Da programação fazem parte também uma mesa redonda sobre a questão do Patrimônio e a exibição do Documentário NAVEGAR - primeiro projeto de programa interativo produzido no Maranhão e também desenvolvido pelo LABCOM em consórcio com o LAVID da UFPB.

 Foto 360º do Reviver em São Luis

 Clique aqui para interagir.

 

PROGRAMAÇÃO


* DIA 19/10

14h - Abertura

14 às 19h - Mostra Interativa sobre o Patrimônio Histórico

 

* DIA 20/10

14 às 19h - Mostra Interativa sobre o Patrimônio Histórico

16 às 18h - Mesa Redonda: Patrimônio Material - Problema ou Solução?

 

* 21/10

14 às 18h - Mostra Interativa Sobre o Patrimônio Histórico

16h - Exibição do documentário NAVEGAR.

 

 

Subscribe To Our Site